Gerardo Sagredo, filho de pais ilustres e piedosos, nasceu no ano 980, em Veneza, Itália. Sagrado sacerdote beneditino foi como missionário para a corte da Hungria. Alí depois de ser orientador espiritual e professor do rei Estevão I, se uniu à este monarca, também Santo da Igreja, para converter seu povo ao Cristianismo. Decisão que o santo monarca tomou ao retornar do Oriente, onde em peregrinação visitara os lugares santos da Palestina. O rei então pediu à Gerardo que o ajudasse nesta missão evangelizadora, porque percebera que Gerardo possuía os dotes e virtudes necessárias para a missão, ao tê-lo como seu hospede na corte.

Educado numa escola beneditina, Gerardo recebeu não só instrução científica como também a formação religiosa. Onde se entregou de corpo, alma e coração às ciências das leis de Deus e à salvação de almas. Aliás, só por isso aceitou a proposta do santo monarca. Retirando-se com alguns companheiros para um local de total solidão, buscou a inspiração entregando-se exclusivamente à pratica da oração, penitência e exercícios espirituais. Mas, assim que julgou terminado o retiro, e sentindo-se pronto dedicou-se com total energia ao serviço apostólico junto ao povo húngaro.

Falecendo o Bispo de Chonad, o rei Estevão I imediatamente recomendou Gerardo para seu lugar. Mesmo contra a vontade ele se consagrou e assumiu o bispado, conseguindo acabar, de uma vez por todas, com a idolatria aos deuses pagãos e consolidar a fé nos ensinamentos de Cristo entre os fiéis e convertendo os demais.

Uma das virtudes mais destacadas do Bispo Gerardo era a caridade com os doentes, principalmente os pobres. Conta a antiga tradição húngara que ele convidava os doentes leprosos para fazerem as refeições em sua casa, acolhendo-os com carinhoso e dedicado tratamento. Inclusive, quando necessário, eram alojados em sua própria cama enquanto ele dormia no duro chão.

Quando o rei Estevão I morreu, começaram as perseguições de seus sucessores que queriam restabelecer o regime pagão e seus cultos aos deuses. O Bispo Gerardo, nessa ocasião foi ferido por uma lança dos soldados do duque de Vatha, sempre lutando para levar a fiéis e infiéis a verdadeira palavra de Cristo. Ele morreu no dia 24 de setembro de 1046.

As relíquias de Santo Gerardo Sagredo estão guardadas em Veneza, sua terra natal, na igreja de Nossa Senhora de Murano. E é festejado pela Igreja Católica como o “Apóstolo da Hungria” no dia de sua morte.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA