Uma religiosa na Índia saiu pela primeira vez do convento de clausura onde vive para participar da cerimônia de graduação do doutorado em engenharia espacial que cursou no Instituto de Defesa de Avançada Tecnologia (DIAT) em Pune.

“Ingressei nesta ordem religiosa no ano passado e esta é a primeira vez que sai do convento desde que entrei. As regras de nossa ordem nos proíbem sair e eu consegui uma permissão especial para esta ocasião”, comentou a irmã Benedicta do Rosto Santo a ‘Matters Índia’.

A religiosa mora em um convento de clausura das Irmãs Beneditinas da Reparação do Santo Rosto. Nasceu há 32 anos no Kuwait, antes da Guerra do Golfo. Estudou na Universidade St. Xavier de Mumbai e depois fez mestrado em Ciência Espacial na Universidade de Pune, em uma cidade localizada a 150 quilômetros de Mumbai.

Sempre sentiu o chamado à vida consagrada, mas tomou a decisão de ser religiosa depois de participar de um retiro espiritual em Pune. Terminou os estudos do doutorado e quando comentou com a sua família que queria ingressar em um convento de clausura, todos “ficaram em choque”.

A congregação das Irmãs Beneditinas da Reparação do Santo Rosto foi fundada em 1950 pelo Venerável Abbot Hildebrand Gregory. Em 1977, adquiriu o status de congregação pontifícia e atualmente têm casas em vários continentes.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA