Previdência Social: os pontos da proposta contestados pela Igreja

0
770
Brasília - Dom Leonardo Steiner e o cardeal Sérgio da Rocha durante abertura oficial da Campanha da Fraternidade 2017, na CNBB (José Cruz/Agência Brasil)

Nos últimos dias, cresceram as manifestações da Igreja Católica contra alguns pontos da Reforma da Previdência relacionados aos direitos sociais conquistados no Brasil. A Igreja não descarta a necessidade de uma reforma no sistema previdenciário, mas questiona os números do déficit apresentado pelo governo.