Carta pede ainda a benção do Papa e o dom da paz para toda a Síria

Rádio Vaticano 

Uma mulher e seus filhos aguardam transporte em Alepo, na Síria / Foto: ONU - OCHA / L. Tom

Uma mulher e seus filhos aguardam transporte em Alepo, na Síria / Foto: ONU – OCHA / L. Tom

O Papa Francisco recebeu uma carta da Paróquia de São Francisco, em Aleppo, na Síria, em que se pede orações pela comunidade e em especial “pelas muitas crianças que não conhecem nada mais do que a guerra”.

Na carta, pede-se a benção de Francisco e o dom da paz para aquela comunidade e para toda a população síria, durante o Dia Mundial da Paz que se celebrou neste domingo, 1º.

A Síria vive em um clima de guerra civil há mais de cinco anos, na sequência de um conflito entre o governo do presidente Bashar al-Assad e grupos rebeldes contrários ao regime. Uma guerra que já provocou centenas de milhares de mortos e milhões de refugiados e deslocados.

Nos últimos dias, as tropas sírias retomaram o controlo da cidade de Aleppo, um dos territórios mais importantes do país e também mais atingidos pelos combates.

A carta enviada ao Papa é assinada pelo pároco de São Francisco, em Aleppo, padre Ibrahim Alsabagh, que aponta as crianças como o grupo que “mais tem sofrido com esta guerra”.

“Muitas conhecem apenas esta realidade, outras nasceram no meio dos bombardeamentos. Estão sujeitas a uma enorme pressão psicológica, à subnutrição, à falta de água, de eletricidade e medicamentos, à fome e ao frio”, frisou o sacerdote, que agradeceu pelos apelos à não-violência do Papa Francisco, reforçados na mensagem para o Dia Mundial da Paz.

“Muito obrigado por sempre nos ter acompanhado(…) No meio desta guerra, queremos ser embaixadores do perdão. Jesus ensinou-nos esta atitude, com o seu exemplo. Ele perdoou os seus carrascos”, escreve o pároco.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA