O que parecia uma tragédia acabou se tornando um milagre. Em 28 de dezembro, Joy Loboda, uma menina de 1 ano 7 meses, sobreviveu após perder a respiração e os batimentos cardíacos por cerca de 30 minutos depois de cair em uma piscina, o que a deixou na unidade de terapia intensiva do hospital para crianças de Phoenix, nos Estados Unidos.

O acidente ocorreu enquanto a família católica Loboda visitava a casa de alguns parentes por ocasião do Natal. Desde então, criaram a página de Facebook “Pray para a Joy”, na qual pedem constantemente orações para a recuperação de sua filha e detalham os avanços de seu estado de saúde.

Joy, apesar de ter estado em coma induzido por porque o coração, o cérebro e os pulmões foram afetados e por ter sido operada para remover um coágulo, após duas semanas se encontra estável e sem danos cerebrais. O respirador artificial que estava usando foi retirado e já faz tratamentos de fisioterapia.

“Na primeira semana depois do acidente de Joy, não pensei que alguma vez voltaria a sorrir. Era tanta escuridão… mas, através de suas orações, Deus retirou essa escuridão e trouxe a nossa menina à vida. Sei, sem dúvidas, que Deus realmente escuta e responde as orações de seus filhos. Sua glória está sendo conhecida através de nossa Joy e, de fato, estou sorrindo outra vez, enquanto segura minha bebê enferma, mas muita viva”, disse a mãe da menina, Kristin, através de sua conta de Facebook.

Por sua vez, o pai, Matt, expressou em 3 de janeiro: “o que aconteceu foi um milagre e não estou usando uma figura de linguagem”.

“Em um minuto nos demos conta de que Joy tinha desaparecido. Em meu coração, sabia que algo estava terrivelmente mal. Assim, corri para o lago da propriedade e a procurei entre as sombras e os peixes. Momentaneamente, me senti aliviado, mas ouvi o Espírito Santo me dizer para que fosse à piscina. Corri até lá e vi a Joy boiando na água. Imediatamente pulei sobre a cerca e entrei na água. Tirei-a da piscina e meu cunhado e eu começamos a reanimação cardiorrespiratória. Em seguida, telefonamos para o 911, mas parecia uma eternidade antes que os paramédicos chegassem”, contou o pai.

Assegurou que, enquanto fazia respiração boca a boca em Joy, rezava para que esse alento “fosse o alento de Deus nela”.

“Roguei ao Espírito Santo para que entrasse nela. Seus lábios azuis e seus belos olhos se abriram. Podia ver suas pupilas se encolhendo a um ritmo alarmante. Então, comecei a rezar e dizia nas palavras de Jesus, ‘Talitha Koum’, que significa ‘Menina, digo-te, levanta-te’. Sabia que necessitávamos de um milagre porque, na verdade, podia sentir que ela ia embora”.

Matt contou que um policial apareceu entre eles e levou sua filha para a ambulância: “não sei quem foi, mas estou em dívida com ele, porque levou Joy aos paramédicos e continuou as compressões torácicas enquanto corria”.

Quando o agente a conduziu para a ambulância, estava frio, seu corpo estava rígido e não tinha batimentos cardíacos. Não só os resgatistas não estavam otimistas sobre sua sobrevivência, mas também Matt temia o pior, porque o coração de Joy não batia durante pelo menos 30 minutos.

No caminho para o hospital para crianças de Phoenix, Matt fechou os olhos e continuou rezando: “de repente, eu me vi na sala do trono de Deus Pai e com audácia filial lhe pedi: ‘Sei que ela é tua filha, mas ela também é minha filha. Agora, não é o momento adequado’”.

Ao chega no setor de emergências médicas, Matt viu o médico entrar rapidamente. E, embora seu rosto transmitisse negatividade ao sair, o doutor disse aos pais que Joy “ainda tinha os batimentos cardíacos”.

“Isso era tudo o que precisava ouvir. Essa era toda a esperança que buscava”, assegurou Matt.

Além disso, o pai de Joy disse que “muitos outros milagres ocorreram desde então”.

“Com certeza, vou publicar mais a medida que ocorram. A partir de agora, Joy está progredindo até a totalidade. Continuem rezando por ela. Por favor, faça-nos saber se podemos rezar por alguns de vocês também. O Pe. Ignacio, meu cunhado, celebra Missa todos os dias ao lado de Joy. Incluiremos você em nossas intenções”, acrescentou.

Enquanto a história de luta e sobrevivência de Joy se estendeu pelas redes sociais, Matt começou a receber centenas de mensagens de pessoas que tinham abandonado a fé ou que tinham perdido a esperança.

“De repente, pessoas de todo o país me diziam que estavam rezando por Joy e, por essas orações, estavam voltando para a Igreja. Recebi centenas de mensagens no Facebook de pessoas dizendo que esta história os levou de volta à fé, revitalizando-a. Os milagres acontecem”, sentenciou em uma recente entrevista para o Instituto Lepanto.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPedro Donders
Próximo artigo2º Domingo do Tempo Comum

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA