O Papa Francisco telefonou neste domingo (17/07), ao Prefeito de Nice, sul da França, Christian Estrosi, para expressar seus sentimentos pelo atentado terrorista, perpetrado na última quinta-feira (14/07), em que morreram 84 pessoas. Entre os mais de 200 feridos, 52 permanecem em estado crítico.

O Papa perguntou espontaneamente o que poderia fazer para ajudar os familiares das vítimas que encontrará o mais breve possível, no Vaticano, junto com alguns representantes da cidade e  socorristas.

O Presidente da associação de amizade França-Itália, Paolo Celi, foi quem fez o trâmite entre Francisco e o prefeito de Nice. Esta associação foi fundada, em 2012, e envolve 420 mil italianos que residem na França e 4 milhões de franceses de origem italiana.

Conforto

Segundo Celi, o Pontífice pediu desculpas por não falar bem o francês. “Um telefonema que dá grande conforto e era o que precisávamos para recomeçar”, disse Celi, segundo a agência Asca.

“Não escondo a minha emoção quando ao responder o telefonema ele me disse: ‘Sou o Papa Francisco!’ O Pontífice me pediu para transmitir a sua mensagem a todas as famílias envolvidas nesta tragédia, e a todos os habitantes de Nice. O Papa está perplexo com o que aconteceu e pede a todos para rezar pelas vítimas e também por ele a fim de que possa encontrar a força para realizar o seu trabalho. O Papa está conosco, ao nosso lado. Ele me pediu para levar o seu apoio a Christian Estrosi que participou da conversa”, sublinhou ainda Celi.

No Angelus deste domingo (17/07), o Santo Padre recordou a tragédia em Nice, fazendo-se próximo de cada família e de toda a nação francesa em luto. (MJ)

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA