“Neste momento difícil da pandemia, precisamos que a Mãe nos abrace”, são palavras do Papa Francisco por ocasião da 40ª Peregrinação de Nossa Senhora de Luján, a padroeira da Argentina

Vatican News

“Maria nos abraça” com esta oração, expressa em uma mensagem em vídeo, o Papa Francisco uniu-se espiritualmente à 40ª Peregrinação de Nossa Senhora de Luján, a padroeira da Argentina, em Centenário na província de Neuquén. O evento, que ocorreu em modo virtual devido à pandemia, foi realizado de 23 a 26 de setembro. “Às vezes, e não apenas às vezes – disse o Pontífice – o caminho se torna difícil. E neste momento de pandemia e numerosas ameaças à saúde, de tanto medo, de tantas necessidades, é ainda mais difícil”. Por isso, acrescentou, “precisamos que a Mãe nos abrace”. Palavras que também ressoam no lema da peregrinação, ou seja: “Mãe, abraça-nos, queremos continuar caminhando”.

Para a Mãe, somos todos diferentes, mas todos iguais

O Papa Francisco então lembrou alguns testemunhos: “Uma mulher me disse que uma das tarefas de uma mãe é reunir seus filhos. E outra, a quem perguntei qual de seus filhos era seu favorito, me respondeu: “Tenho cinco dedos na mão. Se eu machuco um deles, dói da mesma forma que o outro. São todos diferentes, mas são todos iguais”. Isto é o que Nossa Senhora faz conosco”, continuou o Pontífice, “somos todos diferentes, mas Ela é Mãe e nos abraça a todos”. “Acompanha todos daqui”, concluiu o Papa, antes de dar sua bênção, “uno-me à peregrinação, rezo por vocês e peço-lhes que não se esqueçam de rezar por mim”.

A peregrinação terminou no domingo, 27 de setembro, com uma missa solene presidida por Dom Fernando Croxatto, bispo de Neuquén, transmitida ao vivo no Facebook na página diocesana.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA