No domingo foi divulgado o vídeo do abraço do Papa Francisco a Consuelo del Socorro Córdoba, a mulher que, depois deste encontro, desistiu de praticar a eutanásia devido às graves doenças que provocaram um ataque com ácido que sofreu em 2001.

Ver imagem no TwitterA mulher, que sofre de toxoplasmose – uma infecção muito grave que afeta o cérebro – teve que fazer 87 cirurgias, mas ainda faltam 6 cirurgias e já não pode consumir alimentos sólidos, apenas líquidos.

O encontro com o Papa Francisco ocorreu na Nunciatura Apostólica em Bogotá, em 9 de setembro, durante a sua viagem apostólica à Colômbia.

Segundo informou ‘Noticias Caracol’, o responsável pela segurança do Santo Padre chamou Consuelo entre uma multidão e a levou para a Nunciatura. Ao chegar, a mulher admirada observou o Papa Francisco, que lhe dava indicações de uma janela.

“Então, ele me viu e fez assim, e eu disse obrigada meu Deus, porque ele veio a mim. E quando ele saiu, eu me levantei e me abraçou. Abraçou-me. Eu lhe contei sobre a eutanásia que em 29 de setembro iam praticar em mim em Teusaquillo”, contou a mulher à mídia colombiana.

Consuelo já tinha um apoio legal da Universidade do Rosário, o médico que lhe aplicaria a injeção letal e inclusive as pessoas que iam pagar o seu túmulo. Entretanto, conhecer o Papa e receber a sua benção mudou tudo.

“Definitivamente não, adeus eutanásia. Agradecerei ao Dr. Gustavo Quiñones pela sua injeção”, assinalou Consuelo.

Em declarações à CNN, a mulher garantiu que o encontro com Francisco a “mudou totalmente. Agora eu quero viver e preciso que o mundo inteiro saiba”.

Consuelo também pediu ajuda para sair da miséria em que vive, pois ela vive com apenas uma ajuda de 84 mil pesos, cerca de 30 dólares americanos.

Agora, explicou Consuelo: “Quero sonhar com muitas coisas: um teto, um trabalho, uma casa, porque já não morrerei”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA