Carter é um menino de sete anos, tem Síndrome de Down e foi concebido em um estupro. Sua mãe Sadie estava em um tratamento de câncer uterino e sugeriram que ela o abortasse, porque sua vida corria perigo. Entretanto, ela se negou e considera que a vida do seu filho é “um milagre e uma bênção”.

Em um vídeo publicado na página DownSyndrome.Love, Sadie indicou que ela não sabia que estava grávida até que foi ao seu tratamento. Quando descobriu, o médico lhe disse que pela sua saúde a gestação não chegaria ao fim e advertiu sobre a grande possibilidade de que o menino nascesse com Síndrome de Down.

“Ironicamente, meu oncologista foi o médico que estava de plantão quando entrei em trabalho de parto e ajudou no nascimento de Carter. Depois, ele foi ao meu quarto e me disse que estava equivocado”, comentou.

Desde seu nascimento, Carter foi uma luz na vida da sua família.

Nasceu com problemas no coração, tinha fraturas no crânio e feridas no cérebro, sobreviveu a uma pneumonia e seus pulmões ficaram danificados. Entretanto, aos sete anos, está completamente saudável e não toma nenhum remédio.

Carter ajudou muitas pessoas e salvou uma vida. Em uma ocasião, acidentalmente apertou o botão de chamada do telefone de sua mãe. Telefonou para uma mulher e ele falou com ela. Depois ela retornou a ligação. Sadie atendeu e a mulher lhe disse que estava a ponto de se suicidar, mas que a voz de Carter a fez lembrar de seu filho que havia falecido recentemente e que também tinha Síndrome de Down.

“Carter mudou a minha vida de muitas maneiras porque colocou a prova a minha fé, pois tinha que confiar que ele poderia fazer as mesmas coisas que outras crianças fazem e deveria confiar que eu estava fazendo a coisa certa ao criá-lo como qualquer outra criança”, expressou Sadie.

Fonte: ACI

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA