“A JMJ de Cracóvia será uma Jornada social. Esperamos 2 milhões de jovens. E se cada um deles tiver ao menos 500 amigos, eis que alcançar 1 bilhão de pessoas não é uma utopia. Centenas de milhares de pessoas poderiam ser atingidas pela mensagem de misericórdia lançada pela Polônia”. É o que afirma o Padre Pawel Rytel Adrianik, porta-voz da Conferência Episcopal polonesa (Cep), enquanto a cidade já está pronta para acolher o grande evento com o Papa Francisco.

A presença das mídias sociais terá um papel relevante na divulgação e sensibilização desse encontro, onde estarão, pela primeira vez, também jovens do Estado da Palestina, da Síria, do Iraque, do Sudão do Sul e do Kosovo. As catequeses em língua armênia e cambojana também são inéditas.

Espera-se para esta segunda JMJ em terras de São João Paulo II, alcances ainda mais surpreendentes nas mídias sociais, se comparado aos obtidos em Madrid e Rio de Janeiro.

A página da JMJ no Facebook, traduzida em 20 línguas, teve mais de 1,5 milhões de curtidas em todo o mundo. Por outro lado o Twitter, em 13 as línguas, conta com 220 mil seguidores. A hashtag para seguir o evento é #KRAKOW2016.

O videoclipe com o hino oficial do evento já foi visualizado no YouTube mais de 3,2 milhões de vezes. Números que devem continuar crescendo com o trabalho dos voluntários de 31 países comprometidos em levar, com as redes sociais, a mensagem da JMJ a todos os lugares, cobrindo todos os fusos horários.

Outras redes sociais

A JMJ também está presente no Instagram, Snapchat, Pinterest, Flickr e nas outras redes sociais menores. Além disto, para permitir aos participantes terem informações úteis durante a sua estadia em terras polonesas, foi projetado um aplicativo gratuito, disponível em nove línguas, e que compreende também um mapa e um guia móvel.

Por Canção Nova, com COL Krakow 2016

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA