Inocencio XI

No dia 19 de maio de 1611, nasceu na cidade de Como na Itália aquele que se tornou o Papa Inocêncio XI. Os pais Livio Odescalchi e Paula Catelli de Grandino, ambos de famílias influentes e da nobreza, batizaram o menino com o nome de Bento Odescalchi.

Na infância foi entregue para ser educado pelos jesuítas. Aos onze anos ficou órfão de pai e aos dezenove de mãe também. Orientado pelo tio paterno seguiu estudando direito em Nápolis e Roma. Em 1645 o Papa Inocêncio X o nomeou cardeal diácono da Igreja e em 1650 foi nomeado Bispo de Novarra. Depois ele sucedeu este Sumo Pontífice, passando a se chamar Inocêncio XI, em 1676.

Uma de suas primeiras atitudes ao assumir a direção da Igreja foi advertir os cardeais sobre os males do nepotismo instaurado dentro do clero. O resultado foi muito positivo, pois conseguiu acabar com o déficit do tesouro da Santa Sé num período de dois anos.

Mas, uma das maiores batalhas que o Papa Inocêncio XI travou com o rei francês Luiz XIV, que não respeitara os direitos da Igreja a ponto de convocar uma assembléia dos bispos e padres franceses para promulgar quatro artigos que reduziriam sensivelmente os poderes do Papa sobre a Igreja francesa. Entretanto, Inocêncio XI atuou firmemente e anulou os quatro artigos impostos pelo rei e ainda puniu os bispos que assinaram tal documento.

Ele foi um Papa voltado às carências e ao sofrimento dos mais pobres. Ficou conhecido como “pai dos pobres”. Era um homem preocupado com a doutrina da fé e da moral. Também, apoiou o rei polonês Sobieski, que derrotou os turcos em Viena. Incentivava os fiéis à comunhão e insistia na educação do clero e na reforma da vida dos monges.

O Papa Inocêncio XI morreu no dia 12 de agosto de 1689 e foi beatificado em 1956, pelo Papa Pio XII apesar dos veementes protestos e resistência dos clérigos franceses.

Oração

Ó Deus, que, para defender a liberdade da Igreja e reformar proveitosamente os costumes dos fiéis, colocastes ao Bem-aventurado Inocêncio, como pastor da Igreja; concedei-nos, por sua intercessão, que, permanecendo firmes na fé, vençamos todas as adversidades e consigamos o triunfo eterno com Cristo. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amem.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA