O guitarrista da banda de rock irlandesa U2, David Howell Evans, conhecido popularmente como “The Edge”, apresentou-se no dia 30 de abril na Capela Sistina, por ocasião de um congresso internacional sobre medicina regenerativa organizado no Vaticano. O Pontifício Conselho para a Cultura e a Fundação Stem for Life (Células Estaminares pela Vida) organizaram entre os dias 28 e 30 de abril seu terceiro congresso internacional, intitulado “Horizontes Celulares: Como a ciência, a tecnologia, a informação e a comunicação impactarão a sociedade”.

Os objetivos do evento nesta ocasião foram: “entender a importância dos avanços científicos” sobre medicina regenerativa, assim como “unir as pessoas, sem preconceitos, criando um diálogo aberto sobre as interconexões entre investigação celular, tecnologia, fé e cultura”.

Os mais de 200 cientistas, investigadores e filantropos reunidos durante três dias no Vaticano analisaram os avanços para tratar de doenças como o câncer e a diabetes.

The Edge interpretou “Walk On” (Continue caminhando), “Yahweh” (Yahvé) e “Ordinary Love” (Amor ordinário) de U2, e uma canção de Leonard Cohen, “If it be your will” (Se for a tua vontade), junto ao Music Generation, um coral de jovens da Irlanda.

O músico faz parte da mesa diretiva da fundação científica Angiogênesis. O pai de ‘The Edge’ morreu de câncer e sua filha, Sian, combateu e venceu uma luta contra a leucemia.

Em declarações recolhidas pela revista Rolling Stone, o artista recordou que, “quando me pediram para me apresentar na Capela Sistina, não soube o que dizer, porque normalmente é outro que canta”, disse referindo-se ao vocalista de U2, Paul David Hewson, conhecido como “Bono”.

Por isso, disse, “demorou pelo menos 30 segundos para aceitar”.

Em um concerto em Nova Iorque na noite de 30 de abril, Bono brincou sobre a ausência de seus companheiros de U2. “Todos estão fazendo algo”, disse, indicando que perguntou a The Edge: “‘Ouça, o que está fazendo? Ele disse ‘estou em um concerto na Capela Sistina com o Santo Padre’”.

Em 1999, nas vésperas do Jubileu do ano 2000, Bono se encontrou com São João Paulo II para pedir sua ajuda em uma campanha para que os países ricos comutassem a dívida externa das nações pobres. Anos depois, o vocalista do U2 assegurou: “Nunca teríamos erradicado completamente a dívida de 23 países sem ele” e confessou que em seus concertos carrega em seu bolso o terço que o Papa lhe deu de presente.

O Papa Francisco não esteve presente durante o concerto de ‘The Edge’ na Capela Sistina, mas o músico irlandês agradeceu as pessoas do Papa “por terem emprestado o salão”.

“Como irlandês, aprende-se desde cedo que se quiser que lhe convidem novamente é muito importante agradecer ao pároco local por ter emprestado o salão”, disse, brincando, sobre o Santo Padre.

Ao finalizar, assegurou que Francisco “está fazendo um trabalho maravilhoso e espero possa continuar”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA