Novos casos registrados no Acre e em Roraima, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, selam a presença do Zika vírus em todo território nacional, informou o Ministério da Saúde, na terça-feira (29/03).

O Brasil é um dos países mais afetados pelo vírus e que registra o maior número de casos de microcefalia em recém-nascidos, associados à infecção.

De acordo o Ministério da Saúde, desde outubro do ano passado foram confirmados 944 casos de microcefalia possivelmente associada ao Zika, enquanto ainda estão sendo investigados outros 4.291 casos de recém-nascidos ou fetos com sintomas compatíveis.

A grande maioria dos casos de microcefalia, 895 confirmados e 3.276 em investigação, se concentra nos Estados do Nordeste.

O Governo brasileiro decretou estado de emergência sanitária em novembro e recorreu aos militares para buscar e eliminar possíveis criadouros do mosquito transmissor, o Aedes aegypti, que também transmite a dengue e o chikungunya”.

Por Rádio Vaticano

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA