27ª SEMANA COMUM

(verde – ofício do dia)

Fortalecido pela oração, o discípulo missionário é capaz de levar o evangelho da verdade e do amor a todos os povos, respeitando as particularidades de cada cultura.

Primeira Leitura: Gálatas 2,1-2.7-14

Leitura da carta de são Paulo aos Gálatas – Irmãos, 1quatorze anos mais tarde, subi de novo a Jerusalém com Barnabé, levando também Tito comigo. 2Fui lá por causa de uma revelação. Expus-lhes o evangelho que tenho pregado entre os pagãos, o que fiz em particular aos líderes da Igreja, para não acontecer estivesse eu correndo em vão ou tivesse corrido em vão. 7Pelo contrário, viram que a evangelização dos pagãos foi confiada a mim, como a Pedro foi confiada a evangelização dos judeus. 8De fato, aquele que preparou Pedro para o apostolado entre os judeus preparou-me também a mim para o apostolado entre os pagãos. 9Reconhecendo a graça que me foi dada, Tiago, Cefas e João, considerados as colunas da Igreja, deram-nos a mão, a mim e a Barnabé, como sinal de nossa comunhão recíproca. Assim ficou confirmado que nós iríamos aos pagãos e eles iriam aos judeus.10O que nos recomendaram foi somente que nos lembrássemos dos pobres. E isso procurei fazer sempre, com toda a solicitude. 11Mas, quando Cefas chegou a Antioquia, opus-me a ele abertamente, pois ele merecia censura. 12Com efeito, antes que chegassem alguns da comunidade de Tiago, ele tomava refeição com os gentios. Mas, depois que eles chegaram, Cefas começou a esquivar-se e a afastar-se, por medo dos circuncidados. 13E os demais judeus acompanharam-no nessa dissimulação, a ponto de até Barnabé se deixar arrastar pela hipocrisia deles. 14Quando vi que não estavam procedendo direito, de acordo com a verdade do evangelho, disse a Cefas diante de todos: “Se tu, que és judeu, vives como pagão e não como judeu, como podes obrigar os pagãos a viverem como judeus?” – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 116(117)

Ide por todo o mundo / e a todos pregai o evangelho.

  1. Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes, / povos todos, festejai-o! – R.
  2. Pois comprovado é seu amor para conosco, / para sempre ele é fiel! – R.
Evangelho: Lucas 11,1-4

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas – 1Um dia, Jesus estava rezando num certo lugar. Quando terminou, um de seus discípulos pediu-lhe: “Senhor, ensina-nos a rezar, como também João ensinou a seus discípulos”. 2Jesus respondeu: “Quando rezardes, dizei: ‘Pai, santificado seja o teu nome. Venha o teu reino.3Dá-nos a cada dia o pão de que precisamos 4e perdoa-nos os nossos pecados, pois nós também perdoamos a todos os nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação’”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

Jesus é homem de oração constante. Seu testemunho desperta nos discípulos o desejo de aprenderem a rezar. Jesus ensina uma oração de poucas palavras, porém impregnadas do essencial. Primeiramente, podemos chamar a Deus de Pai, e pedir que ele seja santificado, isto é, respeitado, que seu nome não seja profanado. E que seu reinado se estabeleça no mundo: seja de fato Deus a reger a história humana. Em segundo lugar, pedimos o pão de cada dia, o suficiente para viver. Depois, pedimos que Deus perdoe os nossos pecados, e lhe damos a garantia de que nós também perdoamos os que nos ofendem. Não nos deixe desviar do caminho que conduz a Deus, isto é, o caminho da fraternidade e da paz, já que somos, a todo instante, tentados pela sociedade que nos cerca a adotar as práticas da injustiça.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA