Liturgia do dia 03/08/2016

Leituras
Jr 31,1-7
Jr 31,10-13
Mt 15,21-28

18ª Semana do Tempo Comum – Ano C

Quarta-Feira

Primeira Leitura: Jr 31,1-7

Deus quer acolher o “filho pródigo”. 1 Naquele tempo — oráculo de Javé — serei Deus dos clãs de Israel e eles serão meu povo. 2 Assim fala Javé: Encontrou graça, no deserto, o povo que escapou à espada; Israel caminhou para seu repouso. 3 De longe Javé lhe apareceu. Com amor eterno eu te amei, por isso conservei-te meu favor. 4Reconstruir-te-ei, serás reerguida, virgem de Israel. De novo te ornarás com teus tamborins e sairás em alegres danças, 5 Novamente plantarás vinhas nos montes de Samaria, os plantadores colherão os frutos. 6 Pois vem o dia em que os vigias bradarão, na Montanha de Efraim: “Eia! Subamos a Sião, a Javé, nosso Deus!”. 7 Pois assim fala Javé: Exultai alegres por Jacó, aclamai a primeira das nações! Proclamai! Louvai! Exclamai! “Javé salvou seu povo,o resto de Israel!”

Salmo: Jr 31,10-13

R. O Senhor nos guardará qual pastor a seu rebanho.

10 Ouvi, nações, a palavra de Javé, anunciai-a às ilhas longínquas: “O que dispersou Israel o recolhe, e o guarda como um pastor seu rebanho”.

11 Pois Javé redimiu Jacó, resgatou-o da mão do mais forte.

12 Virão alegres às alturas de Sião, afluirão para as bênçãos de Javé: o trigo, o vinho e o azeite, as ovelhas e os bois; sua alma será um jardim regado e não mais languescerão.

13 Então a virgem dançará alegremente, jovens e velhos, todos juntos: mudarei seu luto em regozijo, confortá-los-ei, mudarei sua dor em alegria.

Evangelho: Mt 15,21-28

Cura da filha de uma cananeia.21 Partindo dali, retirou-se Jesus para a região de Tiro e de Sidon. 22 Aconteceu que uma mulher cananeia, saindo de lá, começou a gritar: “Tem piedade de mim, Senhor, Filho de Davi! Minha filha está sendo muito atormentada por um demônio!”. 23 Mas ele não respondeu nada. Então, os discípulos se aproximaram e pediram: “Atendei-a, pois está gritando atrás de nós!”. 24 Ele então respondeu: “Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel”. 25 Mas a mulher foi se prostrar diante dele e disse: “Senhor, ajuda-me!”.26 Ele respondeu de novo: “Não convém tomar o pão dos filhos e atirá-lo aos cachorrinhos”. 27 Ela replicou: “É verdade, Senhor! Pois justamente os cachorrinhos comem as migalhas que caem da mesa dos seus donos!”.

Boa Nova para cada dia

“Mulher, grande é a tua fé! Seja feito como tu queres” (Mt 15,28).

Trata-se, neste Evangelho, do encontro da mulher cananeia, da região de Tiro e Sidônia, com Jesus.

Contra a oposição dos discípulos de Jesus, ela se aproximou Dele e começou a implorar:“Senhor, socorre-me!” (Mt 15,25).

Não foi o mesmo pedido que Pedro fizera a Jesus, no momento em que se afundava nas águas do mar da Galileia? Pois foi o que Pedro disse: “Senhor, salva-me” (Mt 14,30).

Depois que ela insiste com seu argumento tão ingênuo, Jesus tem pena dela e lhe diz:

“Mulher, grande é a tua fé!

Seja feito como tu queres!” (Mt 15,28).

A Pedro, Jesus precisara fazer uma repreensão porque sua fé era fraca.

A esta mulher cananeia, Jesus, ao contrário, fez um elogio: “Mulher, grande é a tua fé!”.

E aqui estava tudo o que Jesus esperava daquela mulher sofrida. Jesus curou sua filha, ali, à distância da casa onde ela morava.

Fique-nos claro que o objetivo de São Mateus neste Evangelho é precisamente acentuar o poder e a necessidade da fé em nossos pedidos a Jesus. Nós o sabemos.

No entanto, precisamos nos fortalecer na fé, à medida que por Jesus somos atendidos quando, em momentos de dor e angústia, lhe pedimos que nos socorra e nos salve.

Autor: Pe. Valdir Marques, SJ, Doutor em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA