Ss. André Kim Taegon Presb, Paulo Chong Hasang e Comps. Mts, memória

(vermelho – ofício da memória)

No início do séc. 17, os leigos coreanos se organizaram como uma comunidade cristã fervorosa. Somente em 1836 chegaram os primeiros missionários. Nos anos seguintes, sobrevieram várias perseguições, que resultaram numa centena de mártires, entre os quais o padre André Kim Taegon e o leigo Paulo Chong Hasang.

Primeira Leitura: Provérbios 21,1-6.10-13

Leitura do livro dos Provérbios – 1O coração do rei nas mãos do Senhor é como água corrente; ele o dirige para onde quer. 2O homem pensa que o seu caminho é sempre reto, mas é o Senhor quem sonda os corações.3Praticar a justiça e o direito é mais agradável ao Senhor do que os sacrifícios. 4Olhar arrogante e coração orgulhoso, a lâmpada dos malvados não é senão o pecado. 5Os projetos do homem aplicado produzem abundância, mas todos os apressados só alcançam indigência. 6Tesouros adquiridos com língua mentirosa são ilusão passageira dos que procuram a morte. 10A alma do malvado deseja o mal, ele olha sem piedade para o seu próximo. 11Quando se castiga o zombador, aprende o imbecil, e quando o sábio é instruído, ele adquire mais saber. 12O justo observa a casa do ímpio e leva os ímpios à desgraça. 13Quem tapa os ouvidos ao clamor do pobre também há de clamar, mas não será ouvido. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 118(119)

Guiai-me, Senhor, no caminho de vossos preceitos!

  1. Feliz o homem sem pecado em seu caminho, / que na lei do Senhor Deus vai progredindo! – R.
  2. Fazei-me conhecer vossos caminhos, / e então meditarei vossos prodígios! – R.
  3. Escolhi seguir a trilha da verdade, / diante de mim eu coloquei vossos preceitos. – R.
  4. Dai-me o saber, e cumprirei a vossa lei / e de todo o coração a guardarei. – R.
  5. Guiai meus passos no caminho que traçastes, / pois só nele encontrarei felicidade. – R.
  6. Cumprirei constantemente a vossa lei; / para sempre, eternamente, a cumprirei! – R.
Evangelho: Lucas 8,19-21

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas – Naquele tempo, 19a mãe e os irmãos de Jesus aproximaram-se, mas não podiam chegar perto dele por causa da multidão. 20Então anunciaram a Jesus: “Tua mãe e teus irmãos estão aí fora e querem te ver”. 21Jesus respondeu: “Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

Jesus está entretido com a multidão, falando do Reino de Deus. Passam-lhe o recado de que sua mãe e outros parentes estão fora e querem vê-lo. Ótimo ensejo para Jesus nos brindar com mais um ensinamento surpreendente. No judaísmo, os laços do sangue, da raça e da família tinham caráter sagrado e absoluto. A palavra de Jesus os relativiza. Nenhuma instituição natural poderá constituir o fundamento do povo de Deus. Única base para o novo povo de Deus é a palavra divina: os que a acolhem e praticam formam a família de Jesus. Com isso, ele se faz nosso irmão, “o primogênito entre muitos irmãos” (Rm 8,29). Ora, se Jesus é nosso irmão, somos filhos e filhas de Deus e podemos chamar a Deus de Pai: Pai nosso! Dessa família é que surge o mundo novo, cheio de liberdade e vida para todos.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA